Construções feitas em locais de risco vão continuar a ser deitadas a baixo

Jornal de Angola, 22/10/2011